A Prefeitura de Riachuelo, por meio das secretarias de Educação (SEMECEL) e da Assistência Social (SEMTHAS), deu início a ronda do Busca Ativa Escolar, uma das estratégias do Programa Fora da Escola Não Pode! para ajudar a combater a exclusão escolar.
A ação, envolve as equipes do Programa Fora da Escola Não Pode! / Busca Ativa, (SEMCEL), do Crianças Feliz e do Selo Unicef (SEMTHAS), em rondas pelo município.
As equipe vão de casa em casa buscando alunos em idade escolar ainda não matriculado ou que ainda não fizeram a renovação da matrícula.
A intenção do Busca Ativa é apoiar a gestão na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes que estão fora da escola ou em risco de evasão.
“Muita gente perde o prazo da matrícula e acaba, deixando para matricular no início das aulas, o que acaba dificultando a preparação do aluno e implementação das estratégias a serem adotadas para identificar alunos que precisam de acompanhamento socioescolar” frisa a coordenadora do Busca Ativa Professora Ivanilde Santarosa.
“O primeiro dia da ronda (segunda, 21/2) foi excelente. Conseguimos alcançar 14 alunos que não estava matriculados. A busca continua durante este semana e, creio, que este número vá aumentar consideravelmente. Nosso meta é incluir todas as crianças com idade escolar estudando”, ressaltou o secretário de Educação Professor Rômulo Basílio.
O Fora da Escola Não Pode! é uma iniciativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) para garantir que cada criança e adolescente esteja na escola e aprendendo. Desenvolvida por meio de diversas frentes de atuação, a iniciativa procura conscientizar diferentes atores responsáveis pela inclusão escolar, e também a sociedade em geral, sobre o problema da exclusão escolar e sugerir planos práticos para chegar a uma solução.
Pular para o conteúdo